29 de novembro de 2009

Bosingwa


José Bosingwa da Silva nasceu no dia 24 de Agosto de 1982 em Mbandaka na Republica Democrática do Congo, (antigo Zaire).
Era ainda criança quando chegou a Portugal e foi viver para Seia. Começou a dar os primeiros passos na sua carreira de futebolista nas camadas jovens do A.D. Fornos de Algodres até que em 1997/98 foi jogar para os juniores do Boavista F.C.
Em 2000/01 Fez a sua estreia a sénior no S.C. Freamunde onde esteve uma época emprestado pelos axadrezados, para regressar ao Bessa na temporada seguinte onde permaneceu durante duas épocas.
Em 2003/04 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto onde começou logo por conquistar a Supertaça Cândido de Oliveira e mais tarde sagrou-se Campeão Nacional, juntou ainda a vitória na Liga dos Campeões. Nada mau para a primeira temporada vestido de azul e branco.
Na temporada seguinte repetiu a vitória na Supertaça e no dia 12 de Dezembro de 2004 inscreveu o seu nome nos vencedores da Taça Intercontinental.
Em 2005/06 voltou a vencer o Campeonato Nacional e conquistou pela primeira vez a Taça de Portugal.
Na temporada seguinte venceu mais uma Supertaça e voltou a sagrar-se Campeão Nacional, título que voltou a repetir em 2007/08, o que foi a sua ultima época com a camisola dos Dragões.
Em 2008/09 Bosingwa trasferiu-se para o Chelsea F.C. No clube da capital de Inglaterra conquistou um campeonato inglês, três Taças de Inglaterra, uma Supertaça de Inglaterra e a Liga dos Campeões em 2012.
Na temporada de 2012/13 transferiu-se para o Queens Park Rangers F.C. Em 2013/14 rumou à Turquia para jogar pelo Trabzonspor Kulübü.
Ao serviço da Selecção Nacional, Bosingwa esteve presente nos Jogos Olímpicos de Atenas de 2004 e no Campeonato da Europa de 2008.

Palmarés
1 Taça Intercontinental
2 Liga dos Campeões
4 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato de Inglaterra
1 Taça de Portugal
3 Taça de Inglaterra
3 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Supertaça de Inglaterra

22 de novembro de 2009

Geraldão


Geraldo Dutra Pereira, Mais conhecido por Geraldão, nasceu no dia 24 de Abril de 1963 em Governador Valadares no Estado de Minas Gerais, Brasil.
Começou a jogar futebol aos 12 anos no Sport Clube Rio Doce, um clube da sua terra natal. Com 16 anos transferiu-se para o Cruzeiro E.C. tendo vencido a Taça Minas Gerais. Em 1982 tentou a sorte no Qatar onde durante duas temporadas defendeu as cores do Al-Arabi S.C. e onde ganhou a Liga do Qatar em 1982/83. Regressou em 1984 ao Cruzeiro E.C. já com 21 anos, mas também com mais experiência. No clube de Belo Horizonte esteve quatro épocas, onde voltou a ganhar a Taça Minas Gerais, por duas vezes e também o Campeonato Mineiro em 1984 e 1987.
No inicio da temporada de 1987/88 Chegou ao Futebol Clube do Porto e depressa se tornou titular. Conquistou o Campeonato Nacional, a Taça de Portugal, a Supertaça Europeia e a Taça Intercontinental logo na primeira temporada.
Em 1989/90 voltou a sagrar-se Campeão Nacional e venceu a Supertaça Cândido de Oliveira.
Na época seguinte conquistou a sua segunda Taça de Portugal.
Em 1991/92 transferiu-se para o Paris S.G. e na temporada seguinte mudou-se para o Clube América do México, para em 1993 regressar ao Brasil. Primeiro representou o Grémio de Porto Alegre, onde conquistou o Campeonato Gaúcho e depois o Associação Portuguesa dos Desportos.
Ainda nesse ano de 1993 terminou a sua carreira, por um lado devido a uma lesão antiga que se vinha a agravar, por outro era já vontade do jogador arrumar as botas por volta dos seus 30 anos.
Foi internacional pela Selecção do Brasil por 9 vezes. Esteve presente nos Jogos Pan-Americanos, competição que a Selecção brasileira venceu e marcou ainda presença na Copa América de 1987 onde realizou duas partidas.
Depois de abandonar a carreira de futebolista Geraldão abraçou a carreira de treinador. Passou pelo Ipatinga F.C. regressou ao F.C. Porto para fazer parte da equipa técnica da equipa b e voltou depois ao Brasil para orientar o Clube de Regatas Brasil de Alagoas.

Palmarés
1 Taça Intercontinental
1 Supertaça Europeia
1 Jogos Pan-Americanos
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira
2 Campeonatos Mineiros
1 Campeonato Gaúcho
3 Taças Minas Gerais

16 de novembro de 2009

Estádio do Dragão



O Estádio do Dragão festeja hoje o seu 6º aniversário.
A casa do Futebol Clube do Porto foi classificada como sendo de Grau A, a mais alta distinção de qualidade atribuída pela UEFA, o que quer dizer que pode ser palco de qualquer evento futebolístico nacional e internacional.
Foi também o primeiro estádio da Europa a conseguir a certificação «GreenLight», conferida pelo Comissão Europeia (através da ADENE – Agencia para a Energia), premiando o esforço realizado em termos de utilização racional energética e na qualidade de iluminação.
O momento alto aconteceu com a festa de inauguração, passando à cerimonia de abertura do Euro 2004, sem falar nos jogos do F.C. do Porto em todas as competições, e não esquecendo festas de comemoração de títulos, onde já jorrou o champanhe do «Tetra» ou da recepção a campeões europeus com a chegada de Gelsenkirchen. É também aqui que se realiza a Milha do Dragão e foi desvendado o bólide que veste de azul e branco na Superleague Formula, sem esquecer a velocidade da Race of Champions. O líder portista divulgou o livro «Largos Dias têm 100 Anos». As 24 Horas TMN e os Rolling Stones deram música da classe e várias empresas de topo e multinacionais escolheram o Dragão para os seus eventos. Stockmarket, World Cyber Games, S. João, bênção das pastas, festas infantis, anúncios televisivos e visitas guiadas fazem com que a «Cidade das Antas», como foi baptizada pelo Presidente Jorge Nuno Pinto da Costa, tenha vindo revitalizar a zona oriental da cidade.

8 de novembro de 2009

Nóbrega

Francisco Lage Pereira Nóbrega nasceu no dia 14 de Abril de 1942 em Vila Real.
Jogou nas camadas jovens do Futebol Clube do Porto e quando foi promovido a sénior, na temporada de 1961/62, foi emprestado ao F.C. Tirsense, para regressar em definitivo aos Dragões na temporada seguinte.
A estreia foi bastante promissora já que Nóbrega, com apenas 21 anos, acabou o campeonato com 10 golos apontados e com a conquista da Taça Associação de Futebol do Porto.
A sua segunda temporada com a camisola do F.C. Porto já foi a época em que se afirmou como um dos titulares indiscutíveis, tendo voltado a vencer a Taça Associação de Futebol do Porto.
Em 1964 foi pela primeira vez chamado a representar a Selecção Nacional num jogo contra a Espanha, em que Portugal venceu por 2-1. Viria ainda a vestir a camisola das quinas por mais 3 ocasiões, tendo-se despedido no dia 12 de Novembro de 1967 numa partida contra a Noruega, com o resultado a ser favorável a Portugal por 2-1.
Em 1964/65 e 1965/66 repetiu a vitória na Taça Associação de Futebol do Porto.
No dia 16 de Setembro de 1964 foi um dos titulares da formação portista que venceu o Olimpique de Lyon por 3-0 no Estádio das antas, um jogo a contar para a 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças e que marcou a primeira vitória dos portistas nas competições europeias.
Na temporada de 1967/68 viveu o ponto alto da sua carreira ao conquistar a Taça de Portugal. Os portistas foram à Final do Jamor vencer o Vitória de Setúbal por 2-1, com Nóbrega a ser o autor de um dos golos.
No final da temporada de 1973/74 deixou o F.C. Porto e ingressou no clube da sua terra, o S.C. Vila Real.
Em 1975/76 ajudou os vila-realenses a subirem para a II Divisão. Nessa temporada começou por ter como treinador Joaquim Teixeira (que passou pelo F.C. Porto na equipa técnica comandada por António Oliveira), seguiu-se depois Luis Miguel no comando do S.C. Vila Real.
Na temporada seguinte passou a ser treinado pelo seu amigo e ex-colega do F.C. Porto, Custódio Pinto. Só que num jogo em Chaves, um desentendimento entre o treinador e o presidente, Taveira da Mota, ditou o afastamente de Custódio Pinto do comando técnico da equipa de Vila Real. Nóbrega em solidariedade com o seu amigo abandonou também o clube e regressou à cidade do Porto
Passou depois mais tarde a treinador tendo orientado o C.D. Feirense, entre outros clubes de divisões secundárias.
Faleceu no dia 28 de Abril de 2012, no Porto, quando contava com 70 anos.

Palmarés
1 Taça de Portugal
4 Taças Associação de Futebol do Porto

Agradecimento especial ao Armando Pinto pela ajuda neste post

1 de novembro de 2009

Doriva


Dorival Guidoni Junior, mais conhecido como Doriva, nasceu no dia 28 de Maio de 1972 em Nhandeara do Estado de São Paulo, Brasil.
Começou a carreira profissional no São Paulo F.C. no ano de 1991, esteve depois emprestado ao A.A. Anapolina e mais tarde ao Goiânia E.C., regressou em 1993 ao São Paulo F.C. onde viveu os primeiros momentos de glória ao estar nas conquistas da Taça dos Libertadores da América, Recopa Sul-Américana, Supertaça Libertadores e Mundial Interclubes.
No ano de 1995 mudou-se para o modesto E.C. XV Novembro de Piracicaba da 3ª divisão brasileira. Ainda nesse ano Doriva transferiu-se para o C.A. Atlético Mineiro e voltou às vitórias com a conquista da Taça Conmebol em 1997.
No início da temporada de 1997/98 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto.
No plantel orientado por António Oliveira ganhou a titularidade e passou a ser um dos pilares da equipa portista que venceu o Campeonato Nacional e a Taça de Portugal.
Na temporada seguinte repetiu a conquista do Campeonato Nacional ao que juntou a vitória na Supertaça Cândido de Oliveira. No final dessa época deixou o F.C. Porto para ingressar na U.C. Sampdoria, mas não partiu sem ter deixado a sua marca. Em Agosto de 1998 os Dragões receberam e venceram o Sporting C.P. por 3-2, Doriva foi o autor dos três golos com três remates espantosos que despacharam os leões.
Em Itália manteve-se apenas uma temporada, depois foi para Espanha para vestir a camisola do R.C. Celta de Vigo durante duas temporadas. Em 2002/03 rumou a Inglaterra para ingressar no Middlesbrough F.C. clube onde se manteve durante quatro temporadas e onde conquistou a Taça da Liga em 2004. Na época de 2006/07 esteve dois meses ao serviço do Blackpool F.C. até que regressou ao Brasil para se juntar ao América F.C. de São Paulo. Depois mudou-se para o Mirassol F.C. mas Doriva sempre tinha o sonho de terminar a carreira no São Paulo F.C.
Em 2008 foi-lhe detectada uma arritmia cardíaca durante os exames médicos no Mirassol F.C. e foi impedido de jogar. Mais tarde voltou a ser observado e o problema foi confirmado. Como Doriva tinha antecedentes na família com o mesmo problema cardíaco resolveu colocar um ponto final na carreira quando contava 35 anos.
Doriva representou por 14 vezes a Selecção do Brasil. Estreou-se no dia 27 de Abril de 1995 e esteve presente no Campeonato do Mundo de Futebol de França de 1998.
Em 2012 fez parte, como treinador-adjunto, da equipa técnico do Ituano F.C. tendo assumido o cargo de treinador principal em 2013. Em 2014 passou a treinador do C.A. Paranaense.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
1 Taça de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira
1 Taça da Liga Inglessa
1 Taça dos Libertadores da América
1 Recopa Sul-Américana
1 Supertaça Libertadores
1 Mundial Interclubes
1 Taça Conmebol