23 de janeiro de 2008

António Oliveira

António Luis Alves Ribeiro Oliveira nasceu no dia 10 de Junho de 1952 em Penafiel.
Com apenas 15 anos chegou ao Futebol Clube do Porto para ingressar nas camadas jovens.
Aos 18 anos já integrou o plantel principal dos portistas e estreou-se como sénior no dia 2 de Maio de 1971 no Estádio das Antas quando os dragões defrontaram o V. Guimarães para a 26ª e ultima jornada do Campeonato Nacional de 1970/71.
Médio-ofensivo de grande qualidade, foi uma das grandes estrelas da equipa treinada por José Maria Pedroto.
Foi um dos principais responsáveis pela conquista do Campeonato Nacional 1977/78 pelo F.C. Porto depois de um jejum de 19 anos, ao ser titular em todos os jogos e com 19 golos marcados. Em 1978/79, voltou a repetir a vitória no campeonato nacional e a sagrar-se juntamente com a equipa do F.C. Porto em Bi-Campeão.
Na época seguinte, teve uma experiência não muito bem sucedida em Espanha, no Bétis de Sevilha, para onde foi com um contrato milionário já a época de 1979/80 tinha começado. No decorrer da mesma época, em Fevereiro de 1980, regressou ao F.C. Porto mas, na sequência do "Verão quente" daquele ano, abandonou as Antas.
Oliveira jogou de Dragão ao peito durante 10 temporadas. Conquistou 3 Títulos, disputou 250 jogos oficiais e marcou 85 golos.
Em 1980/81 foi para o F.C. Penafiel como jogador-treinador.
Na época de 1981/82, ingressou no Sporting C.P. apenas como futebolista e na temporada seguinte ainda no clube de Alvalade, sagrou-se Campeão Nacional mais uma vez.
Em 1982/83 no mês de Setembro já com o campeonato a decorrer, passou a ser treinador e jogador, (função que já tinha exercido no F.C. Penafiel), e venceu a Supertaça Cândido de Oliveira.
Em 1985/86 transferiu-se para o Marítimo S.C. onde abandonou a brilhante carreira de jogador e dedicou-se totalmente ao papel de treinador.
Passou por diversos clubes nacionais até ser contratado em 1994 para treinador da Selecção Nacional. Teve a sua estreia em Belfast num jogo contra a Irlanda do Norte que Portugal venceu por 2-1. Qualificou Portugal para o Campeonato da Europa a ter lugar em Inglaterra em 1996, onde a Selecção apresentou um bom futebol mas acabou por ser eliminada pela Republica Checa nos quartos de final.
No final do Euro-96, António Oliveira regressou ao Futebol Clube do Porto e venceu os dois Títulos Nacionais de 1996/97 e 1997/98, ao serviço dos Dragões venceu ainda a Taça de Portugal em 1998 ao derrotar na final o S.C. Braga.
Em 2000 voltou a ser o treinador da Selecção Nacional, mais uma vez qualificou Portugal desta vez para o Campeonato do Mundo da Coreira/Japão, mas a incursão pelo oriente foi uma desilusão e António Oliveira acabou por ser dispensado.
No princípio da temporada de 2003/04, Oliveira foi eleito presidente do Futebol Clube de Penafiel e teve como principal objectivo levar o clube ao escalão máximo do futebol nacional, o que se veio a concretizar. Mas na temporada de 2005/06 o F.C. Penafiel desce de divisão e Oliveira deixa o clube.
Em Maio de 2010 finalizou o curso de Direito, no regime pós-laboral, da Universidade Católica do Porto.

Palmarés como jogador
3 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira

Palmarés como treinador
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
1 Taça de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira

Agradecimento ao Fernando Moreira pela colaboração

9 comentários:

rui napalm disse...

Grande jogador e seleccionador
Bons anos com a garra de campeao

trve brother of Black Tyrant

AZUL DRAGÃO disse...

Como jogador foi um dos meus ídolos.
Mesmo quando perdíamos o OLIVEIRA era , muitas vezes , o melhor dos jogadores em campo.
Tecnicista de enorme qualidade.
Ao nível dos melhores de sempre !

Como treinador...
apenas uma palavra: DESTEMIDO !

Ricardo Vara disse...

Excelente iniciativa Paulo. No futuro, o seu blog será certamente uma das fontes do meu "Paixão pelo Porto". Espero encontrar aqui algumas histórias para a minha rubrica o «cromo do dia».
Abraço. Ricardo Vara.

Dragões Azuis disse...

Só pude assistir à brilhante carreira do A.Oliveira como treinador mas sei que nos seus tempos de jogador foi grande jogador e fez muitas coisas boas pelo FCP.

Já adicionei o blog nos links do meu.
Abraço Azul e Branco

http://www.dazuis08.blogspot.com

dragao vila pouca disse...

Caro Paulo, permite-me uma correcção; o A.Oliveira foi bi-campeão pelo F.C.Porto em 77/78 e 78/79 tendo ingressado no Bétis na época 79/80, tendo regressado ao clube azul e branco na mesma época, que para nosso mal não culminou na conquista do tri.
Uma curiosidade; donde vem essa paixão pelo River?
Vou passar a frequentar o teu blog.
Um abraço

Paulo Moreira disse...

dragao vila pouca obigado pela currecção. E desculpem o erro.

Ésta paixão pelo river, tem um culpado que se chama: Lucho González. Quando ele chegou ao FCP vi um video sobre o River que me cativou. A partir desse momento, senti curiosidade para começar a pesquisar mais, e neste momento posso dizer que o River Plate é o meu segundo clube.

Posso aqui dizer que os adeptos do River ainda têm o Lucho em muito boa concideração, enquanto o Farías já divide mais os adeptos.

Paulo Pereira disse...

Uma grande mágoa: não o ter visto a jogar ao vivo, logo ele k foi um executante brilhante...

Como treinador, estará para sempre ligado umbilicalmente ao Penta, participando na conqista de dois campeonatos...

Como Seleccionador, teve a infelicidade do chapéu de Poborsky no Euro-96, k o afastou duma provável presença na final. Isso, aliado ao facto de não ter o lobby na imprensa k tem, p.e., Humberto Coelho, ostracizam-no quando nos referimos aos bons seleccionadores k a Selecção já teve...

Polémico, frontal, julgo k terá pulso para continuar, caso seja esse o veredicto dos sócios do FCP, o caminho trilhado por PCosta.

Paulo Moreira disse...

Esqueci-me de referir no artigo uma coisa muito importante sobre a carreira de treinador do Antonio Oliveira que é a seguinte:
Foi ele que orientou a equipa do Porto a quando da histórica goleada por 5-0 no galinheiro :)

Gil disse...

Oliveira foi também mau para o F.C.Porto quando num jogo com o sporting, apareceu com a cabeça ligada dizendo que o grande Rudolfo lhe tinha aberto a cabeça... Veio mais tarde a saber-se que tinha sido tudo "fita"...