28 de agosto de 2011

Edmilson

Edmilson Gonçalves Pimenta nasceu no dia 17 de Setembro de 1971 em Santa Teresa, Brasil.
Foi no pequeno clube da sua terra, o Colatina S.E. que começou a jogar futebol mais a sério no ano de 1990. Dois anos depois mudou-se para o E.C. Democrata onde jogou até 1993. No verão desse mesmo ano mudou-se para Portugal, para ingressar no C.D. Nacional, no entanto na ilha da Madeira apenas permaneceu uma temporada já que de seguida foi contratado pelo S.C. Salgueiros onde confirmou as boas exibições com 15 golos marcados em 34 jogos e despertou o interesse dos maiores clubes nacionais.
No inicío da temporada de 1995/96 foi contratado pelo Futebol Clube do Porto.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 6 de Agosto de 1995 no Estádio José Alvalade, em Lisboa, onde os portistas empataram 0-0 com o Sporting C.P. num jogo a contar para a 1ª mão da Supertaça Cândido de Oliveira, prova que o F.C. Porto viria a conquistar.
Edmilson vestiu a camisola dos Dragões durante duas épocas tendo sido um dos principais jogadores do plantel portista entre 1995 e 1997.
Nas Antas, o avançado brasileiro venceu os dois Campeonatos Nacionais que disputou e ainda juntou a conquista de duas Supertaças Cândido de Oliveira.
Mas não foram só os Títulos que fizeram de Edmilson um dos melhores jogadores portistas, também esteve em jogos históricos, como a vitória por 3-2 sobre o A.C. Milan no Estádio San Siro no jogo inaugural da Liga dos Campeões de 1996/97. Uma semana mais tarde, o F.C. Porto derrotou o S.L. Benfica por 5-0 no Estádio da Luz e vence a Supertaça Cândido de Oliveira.
Ao serviço dos Dragões, Edmilson conquistou 4 Títulos, disputou 85 jogos oficiais e marcou 29 golos.
Na temporada de 1997/98 rumou a França para representar o Paris Saint-Germain F.C. mas nem tudo foram rosas na cidade das luzes e no início de 1998 estava de volta a Portugal mas desta vez para jogar no Sporting C.P.. No clube leonino jogou até 2001 e venceu mais um campeonato nacional (1999/2000) e uma Supertaça Cândido de Oliveira (1999/2000).
Depois regressou ao Brasil para ingressar no S.E. Palmeiras, onde actuou apenas um ano, para em 2002 vestir a camisola do Espírito Santo S.E. Em 2003/04 retornou a Portugal para jogar pelo Portimonense S.C.. Em 2005 de novo estava no Brasil para voltar a representar o Espírito Santo S.E.. Passou no ano seguinte pela Bélgica onde representou o R.C. Sportif Visétois. Em 2006/07 mais uma vez voltou a Portugal para jogar pelo A.D.C.R.S. Guilhabreu, mas ainda em 2007 regressou de vez ao seu país natal para voltar a representar o Espírito Santo S.E.. No final desse ano não voltou a pisar os relvados até 2012, quando voltou a jogar pelo Espirito Santo Sociedade Esportiva, clube no qual foi Presidente entre 2012 e 2013.

Palmarés
3 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
3 Supertaças Cândido de Oliveira

9 comentários:

ℙ℮₦☨∀➆➄ ♅ disse...

caro Paulo,

mas que grande recordação desse craque.

sim!, escrevi «craque» propositadamente, no sentido em que não sendo nenhum Nani ou Ronaldo, começou a vida profissional de futebolista bastante tarde (era contabilista no Brasil...).

tenho gratas recordações desse loiro, particularmente da sua segunda época no FCPorto, onde marcou perto de uma dezena de golos - feito notável para um ala (!).

por último, partilho (mais) uma memória. nessa altura (década de '90,a do penta) era catiBo nas Antas. eu não sou de me enervar e gosto de "amor e paz", mas houve um jogo em que ele marcou três golos - penso que contra o SC Braga. atrás de mim, uma família (pai, mãe e dois putos) passaram a época a chamá-lo (depreciativamente) de "Cicciolina". eu fui aguentando; mas depois de marcar o seu hat-trick, virei-me para eles e disse: «o nome dele é Edmilson! decorem-no, porra!, que ele acabou de marcar mais um para o nosso clube». foi remédio santo. ;)

abraço
Miguel

Paulo Moreira disse...

Miguel, foi realmente contra o SC Braga. Ganhamos por 6-3, com os tais 3 golos do Edmilson mais dois do Drulovic e um do Folha.

Daniel Gonçalves disse...

Na primeira temporada do Edmilson ao serviço do nosso clube o treinador era o Robson, portanto este craque teve uma época com o Bobby Robson e outra com o António Oliveira.
Ainda me lembro desse jogo contra o Braga, estavamos a ganhar por 4-0 a cerca de 15/20 minutos do fim e repentinamente o Braga marcou 3 golos - um de penalty e um de livre pelo Barroso que seria nosso jogador na temporada seguinte - e as coisas ficaram tremidas e quase que fizeram o 4-4, mas o Vítor Baía com uma grande defesa negou o golo do empate ao Braga, e depois nos minutos finais e descontos marcamos mais 2 golos (um deles se não me engano pelo Folha) e arrumamos o assunto.

Paulo Moreira disse...

Daniel Gonçalves, obrigado pela correcção.
Já quanto ao resultado:
Edmilson marcou aos 9m; Barroso empatou aos 20m de penalti; Drulovic fez o 2-1 aos 22m; Edmilson aumentou para 3-1 aos 32m e para 4-1 aos 40m; Azevedo reduziu para 4-2 aos 53m; Barroso de novo de penalti marcou o 3º do Braga; Folha aumentou para 5-3 aos 85m e o Drulovic marcou o 6º aos 89m.

dragao vila pouca disse...

Edmilson, que o saudoso "VELHO" , tratava carinhosamente por Edi, apesar de não ter grande formação futebolística e ter chegado tarde ao futebol profissional, tinha muito talento. Mas, para mal dos seus pecados, tinha alguns defeitos - noite, a bela noite...-, que lhe causaram vários problemas, um dos quais, quando foi apanhado, juntamente com Fernando Mendes, fora de horas e A.OLiveira o quis mandar embora. Valeram alguns pedidos, um dos quais de J.Pinto, foi decisivo.

Depois de abondonar o futebol meteu-se em algumas aventuras - negócios - que lhe correram mal...ultimamente, perdi-lhe o rasto.

Abraço

Armando Pinto disse...

Um jogador que parecia uma gazua a deambular e a correr directo às balizas, ultrapassando em jeito e velocidade quantos lhe apareciam, quando estava inspirado. Entre tantos momentos inesquecíveis, recordo um golo, o golo que deu ao F. C. Porto a vitória em Alvalade, salvo erro, na estreia de Hilário à frente da baliza portista, como, sobretudo, o que marcou na noite dos célebres 5-0 enfiados ao Benfica na Luz, para a Supertaça.

Anónimo disse...

É verdade! Por vezes esquecemo-nos dele, quando nos recordamos de bons centro campistas que actuaram pelo nosso clube, mas este Edmilson era bom de bola mesmo. Grande recordação!

Anónimo disse...

Do Edmilson lembro-me um jogo contra o Campomaiorense em que vinha em todos os jornais que ele tinha sido "apanhado" na noite, e então ele em jeito de desculpa marcou 3 golos.

RS

Anónimo disse...

O Edmilson foi um grande jogador
Os outros que se lixem