8 de novembro de 2009

Nóbrega

Francisco Lage Pereira Nóbrega nasceu no dia 14 de Abril de 1942 em Vila Real.
Jogou nas camadas jovens do Futebol Clube do Porto e quando foi promovido a sénior, na temporada de 1961/62, foi emprestado ao F.C. Tirsense, para regressar em definitivo aos Dragões na temporada seguinte.
A sua estreia a títular na equipa portista aconteceu no dia 26 de Setembro de 1962 no Estádio do Bonfim onde os portistas foram derrotados pelo V. Setubal por 2-0 no jogo da 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça de Portugal de 1962/63, no jogo da 2ª mão, disputado no Estádio das Antas, o F.C. Porto venceu por 3-1 deixando os sadinos pelo caminho.
A primeira temporada foi bastante promissora já que Nóbrega, com apenas 21 anos, acabou o campeonato com 10 golos apontados e com a conquista da Taça Associação de Futebol do Porto.
A sua segunda temporada com a camisola do F.C. Porto já foi a época em que se afirmou como um dos títulares indiscutíveis, tendo voltado a vencer a Taça Associação de Futebol do Porto.
Em 1964/65 e 1965/66 repetiu a vitória na Taça Associação de Futebol do Porto.
No dia 16 de Setembro de 1964 foi um dos titulares da formação portista que venceu o Olimpique Lyonnais por 3-0 no Estádio das antas, um jogo a contar para a 1ª mão da 1ª eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças e que marcou a primeira vitória dos portistas nas competições europeias.
Na temporada de 1967/68 viveu o ponto alto da sua carreira ao conquistar a Taça de Portugal. Os portistas foram à Final do Jamor vencer o Vitória de Setúbal por 2-1, com Nóbrega a ser o autor de um dos golos.
Nóbrega esteve tmbém presente em momentos importantes para o clube azul e branco. Em Janeiro de 1970 fez parte da comitiva que se deslocou ao Brasil a convite do São Paulo F.C. para a festa de inauguração do Estádio Cícero Pompeu de Toledo. No dia 31 de Janeiro de 1971 foi um dos títulares da equipa que derrotou o S.L. Benfica por 4-0, no celebre jogo em que Lemos marcou todos os golos.
No final da temporada de 1973/74 deixou o F.C. Porto. De Dragão ao peito, Nóbrega disputou 277 partidas oficiais e marcou 44 golos, nas 12 épocas em que representou o F.C. Porto.
Na época de 1974/75 ingressou no clube da sua terra, o S.C. Vila Real. Em 1975/76 ajudou os vila-realenses a subirem para a II Divisão. Na temporada seguinte passou a ser treinado pelo seu amigo e ex-colega do F.C. Porto, Custódio Pinto. Só que num jogo em Chaves, um desentendimento entre o treinador e o presidente, Taveira da Mota, ditou o afastamente de Custódio Pinto do comando técnico da equipa de Vila Real. Nóbrega em solidariedade com o seu amigo abandonou também o clube e regressou à cidade do Porto.
Em 1964 foi pela primeira vez chamado a representar a Selecção Nacional num jogo contra a Espanha, em que Portugal venceu por 2-1. Viria ainda a vestir a camisola das quinas por mais 3 ocasiões, tendo-se despedido no dia 12 de Novembro de 1967 numa partida contra a Noruega, com o resultado a ser favorável a Portugal por 2-1.
Passou mais tarde a treinador tendo orientado o C.D. Feirense, entre outros clubes de divisões secundárias.
Faleceu no dia 28 de Abril de 2012, no Porto, quando contava com 70 anos.

Palmarés
1 Taça de Portugal
4 Taças Associação de Futebol do Porto

Agradecimento especial ao Armando Pinto pela ajuda neste post

6 comentários:

dragao vila pouca disse...

Um esquerdino de qualidade, mas e infelizmente, nos tempos da travessia do deserto em que chegavamos a estar perto e nunca conseguiamos.
De vez em quando ainda faz uma perninha nos veteranos e aparece no café que frequento para falar com os amigos.

Um abraço

Anónimo disse...

... reside a 100m do dragão, na Rua do Falcão.

Nos veteranos? Não! Deixou de
"fazer perninhas" há muito.

Está zangado contudo e com todos...

Jornal Só Desporto disse...

Visitem http://www.jornalsodesporto.com/forum e registem-se é grátis.

José Helder Silva disse...

Grande amigo, quando ele estava no apogeu. Aos Domingos após o jogo reunuma-nos no café Congo da Praça das Flores, junto à casa do jogadores, que há muito não existe. Nesse café duma maneira geral jogavamos umas partidas de dominó, com o amigo comum "o Bertinho" de Campanhã. Há muito que não o vejo na Praça de Velasques (Sá Carneiro). Um abraço saudoso do Helder Silva.

Azul-e-Branco disse...

Há 2 anos, cá na Madeira, pelo Verão... um empregado dizia ser ele o Nobrega do FCP... nunca o confirmei, pq tb n conhecia a fisionomia do jogador. Alguém conforma q o Nóbrega tivesse vivido cá na Madeira?

Anónimo disse...

O meu grande amigo descansa em paz