14 de setembro de 2009

Maniche


Nuno Ricardo Oliveira Ribeiro, mais conhecido como Maniche, nasceu no dia 11 de Novembro de 1977 em Lisboa.
Começou a dar os primeiros passos no futebol nas camadas jovens do S.L. Benfica e em 1995/96 estreou-se na equipa principal.
Foi depois emprestado ao F.C. Alverca, clube onde permaneceu durante três épocas para regressar de novo ao S.L. Benfica em 1999/2000. No início tudo parecia correr bem para o jogador até que começaram a surgir alguns problemas de ordem disciplinar. E assim foi sem grandes surpresas que no verão de 2002/03, Maniche ingressou a custo zero no Futebol Clube do Porto.
Começou desde logo a ser um dos jogadores mais influentes na equipa orientada por José Mourinho, e nessa primeira temporada com a camisola do F.C. Porto venceu tudo o que tinha para vencer. Campeonato Nacional, Taça de Portugal e a Taça UEFA, que foi sem duvida o momento alto da época.
Para a temporada de 2003/04 a história voltou a repetir-se com mais uma conquista do Campeonato Nacional, uma Supertaça Nacional e a vitória na Liga dos Campeões.
Em 2004/05 Maniche começou por vencer mais uma Supertaça Nacional à qual juntou a Taça Intercontinental, conquistada no Japão defronte do Once Caldas da Colômbia.
No final dessa época foi vendido ao Dínamo de Moscovo por 16 milhões de euros. Mas na equipa de Moscovo não foi feliz e foi emprestado ao Chelsea F.C. de Inglaterra, onde voltou a encontrar José Mourinho, e onde venceu o Campeonato de Inglaterra e a Supertaça de Inglaterra.
Na temporada seguinte transferiu-se para o Atlético de Madrid onde permaneceu durante três temporadas. Pelo meio foi emprestado ao Inter de Milão a meia da época de 2007/08, ainda a tempo de festejar a conquista do campeonato italiano.
Em 2009/10 rumou à Alemanha para ingressar no F.C. Colónia.
Regressou a Portugal em 2010/11 para jogar pelo Sporting C.P. tendo deixado o clube de Alvalade no final dessa mesma temporada.
Representou ainda a Selecção de Portugal no Euro 2004, onde apontou dois golos, e no Mundial 2006, que também foi o autor de dois golos e foi eleito como um dos 10 jogadores mais valiosos da competição.
Em 2013/14 assumiu novas funções ao integrar a equipa técnica do F.C. Paços de Ferreira, como treinador adjunto, acabando por deixar o clube a meia dessa mesma temporada. Em 2016/17 assumiu o mesmo cargo na Académica de Coimbra.
No dia 25 de Julho de 2014 voltou a vestir a camisola do Futebol Clube do Porto e a pisar o relvado do Estádio do Dragão para o jogo de despedida e homenagem a Deco.

Palmarés
1 Taça Intercontinental
1 Liga dos Campeões
1 Taça UEFA
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato de Inglaterra
1 Campeonato de Itália
1 Taça de Portugal
2 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Supertaça de Inglaterra

7 comentários:

dragao vila pouca disse...

Confesso: fui dos que torceu o nariz à vinda do Maniche para o F.C.Porto. Tive de dar o braço a torcer pois ele enqunto esteve no clube, principalmente com Mourinho, foi fundamental para os nossos grandes sucessos. Depois ao ver vários jogadores sairem achou que o F.C.Porto já era pequeno de mais para ele, amuou, deixou de ser o mesmo jogador e csaiu. Ganhou muita 2pasta", mas nunca mais foi o mesmo.

Um abraço

Anónimo disse...

Maniche foi um jogador "à Porto" e peça importante numa brilhante fase de êxitos do FC Porto. Por que razão não foi igual depois de sair do Clube da Invicta? Simplesmente porque o Porto fez dele um grande jogador cujas qualidades, antes e depois, outros desperdiçaram e não souberam gerir.

Saulo disse...

Maniche é bom jogador e fez muita coisa no Porto. principalmente com o Mourinho.

miguel87 disse...

Não me esqueço do primeiro jogo dele que vi nas antas, um amigavel com o Atletico de Madrid em 2002, onde surpreendeu com uma exibição de encher o olho (e o campo) e mostrou o que vinha fazer (principalmente) nas duas épocas que se seguiram.

Anónimo disse...

Teve lampejos de centro campista do melhor que já se viu a nível mundial. raça, crença, arreganho, virtuosismo, remate, entrega.

Gostei muito do maniche de "cabelo curto", antes de ter "envedetado". Fez dois anos explosivos no Porto, em 2003 e 2004. Cabia, na altura, em qualquer clube do Mundo.

Anónimo disse...

Ó Miguel, nesse amigável vencemos por 3-0 e um colega meu, que trabalhava no Jornal OJogo na altura, disse-me de caras: este ano o campeonato está garantidíssimo. Mal sabíamos nós o que viria aí nesses dois anos de SONHO!

Anónimo disse...

Maniche foi um grande jogador, depois de ter saído do Porto nunca teve estabilidade, mas conseguiu uns bons contratos com muitas equipas. Bonita carreira até.

RS