31 de janeiro de 2010

Quaresma


Ricardo Andrade Quaresma Bernardo nasceu no dia 26 de Setembro de 1983 em Lisboa.
Começou por jogar futebol aos 7 anos no Desportivo Domingos Sávio de Campo de Ourique. Mais tarde ingressou nas escolas do Sporting C.P. e na temporada de 2000/01, com 17 anos estreou-se na equipa principal. Na época seguinte, ainda em Alvalade, sagrou-se pela primeira vez Campeão Nacional e conquistou a sua primeira Taça de Portugal. A temporada de 2002/03 apenas trouxe a vitória na Supertaça Cândido de Oliveira, no entanto no final dessa época apareceu o F.C. Barcelona que o levou para Espanha.
No clube da Catalunha não se conseguiu impor e acabou por perder a confiança do treinador. No final dessa temporada de 2003/04 regressou a Portugal para ingressar no Futebol Clube do Porto.
Com a camisola azul e branca dos Dragões, Quaresma jogou durante quatro temporadas tendo se sagrado por três vezes Campeão Nacional, venceu uma Taça de Portugal, duas Supertaças Cândido de Oliveira e ainda ajudou na conquista da Taça Intercontinental em 2004. Foi ainda futebolista do ano nas épocas de 2004/05 e 2005/06.
No início da temporada de 2008/09 transferiu-se para o Inter de Milão mas nunca conheceu a mesma felicidade que teve no F.C. Porto e no inicio do ano de 2009 rumou a Inglaterra, emprestado pelo clube italiano, para representar o Chelsea F.C. Apenas disputou 4 encontros mas ainda esteve na vitória da Taça de Inglaterra. No final da temporada regressou a Itália para festejar a conquista do campeonato pelo Inter de Milão.
Em 2009/10 voltou a sagrar-se Campeão pelo Inter, e venceu também a Taça de Itália e conquistou a Liga dos Campeões.
Em 2010/11 rumou à Turquia para representar o Besiktas J.K. onde conquistou a Taça da Turquia na primeira época ao serviço do clube de Istambul. Já em janeiro de 2013 e quando não era tido em conta pelo clube turco, rescindiu o contrato e ingressou no Al-Ahli Club, do Dubai, clube que representou até ao final do ano de 2013.
Em Janeiro de 2014 regressou ao F.C. Porto e provou que ainda tinha muito para dar. Não conquistou nenhum título neste seu regresso mas deixou  a sua marca em muitas partidas, como por exemplo no jogo contra o F.C. Bayern Munique que os Dragões venceram por 3-1 na primeira mão dos quartos-de-final da Liga dos Campeões de 2014/15.
No inicio da temporada de 2015/16 rumou de novo à Turquia para voltar ao Besiktas J.K., tendo vencido o campeonato turco no final dessa época, título que repetiu na temporada seguinte.
Quaresma já representou a Selecção de Portugal por diversas vezes. Esteve presente nos Campeonatos do Mundo de futebol de 2006 e 2010 e nos Campeonatos da Europa de futebol de 2008 e 2016, este ultimo disputado em França e onde Portugal se sagrou Campeão da Europa.

Palmarés
1 Campeonato da Europa de Selecções (Portugal)
1 Liga dos Campeões
4 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Campeonatos de Itália
2 Campeonatos da Turquia
2 Taças de Portugal
1 Taça de Inglaterra
1 Taça de Itália
1 Taça da Turquia
3 Supertaças Cândido de Oliveira

6 comentários:

dragao vila pouca disse...

Meu caro, sobre o Quaresma, só apetece dizer: tanto talento desperdiçado...

Mas no actual panorama até nem me importava nada que viesse...

Um abraço

Paulo Moreira disse...

dragão vila pouca, realmente o que se passa actualmente com o Quaresma acho que a maior parte de nós já adivinhava. Mas também concordo que actualmente gostava de o ver no FCP.

Dragão Maronês disse...

Pois é meus amigos.
O Quaresma que nos deu muitas alegrias e algumas dores de cabeça, parece estar a apagar-se lá pelas Interistas Itálias.
Tanto talento desperdiçado... que pena.
É o que acontece quando futebolisticamente se é bom de pés, mas não se tem cabeça.

Anónimo disse...

Jogou bem no único clube que lhe deu todas as condições para brilhar e para se auto recriar com a bola: o Porto.

Foi engolido no Inter e no Chelsea. Não tem pedal para um futebol agressivo e de entrega e de desgaste físico. Na sua arte, de cruzar e do adorno do lance, é dos melhores de sempre que já vi. Mas não chega e não chegou. falou-lhe a condição física.

Anónimo disse...

O Quaresma marcou muitos golos, fez muitas fintas, mas o que mais festejei deve ter sido contra o Rio Ave quase aos 90 minutos, num jogo que até ganhamos por 3-0 depois.

RS

Anónimo disse...

Tomara a alguns jogadores que até têm estátuas no parque de estacionamento de alguma capital, alguma vez terem tido, o talento, o palmarés e passarem pelos clubes que Quaresma passou. Simplesmente genial.