3 de maio de 2009

Cesário Bonito

Cesário Bonito nasceu no dia 1 de Agosto de 1909 em Peso da Régua.
Foi o 25º Presidente do Futebol Clube do Porto.
Presidiu o clube em três períodos diferentes: de 1945 a 1948, de 1955 a 1957 e de 1965 a 1967.
A sua ligação ao F.C. Porto começou quando ainda era criança já que jogou futebol na equipa de infantis.
Seguiu depois os caminhos da medicina para ser Médico de profissão.
Em 1943 assume o cargo de vice-presidente, e dois anos depois assume pela primeira vez o cargo de Presidente do clube.
Foi durante esta sua primeira passagem pela liderança dos destinos dos Dragões, que se deram importantes avanços para a construção do Estádio das Antas. Havia na altura as hipóteses de se construir o estádio em Vilarinha, ou nas Antas. Cesário Bonito sempre defendeu a segunda hipótese, e foi o responsável pela compra dos terrenos em 1948.
Depois da sua primeira passagem pela presidência, passou a relator, e em 1950 a Presidente da Assembleia Geral.
Em 1955 foi de novo eleito para Presidente. Neste seu segundo mandato, viu o F.C. Porto a sagrar-se Campeão Nacional, após um jejum de 16 anos, e a vencer também a Taça de Portugal. Uma equipa que era orientada por Dorival Yustrich. Foi ainda neste seu segundo mandato que foi inaugurado o Lar do Jogador. Outro caso que ficou marcado neste período foi o adiamento de parte da F.P.F. de um jogo disputado no Estádio das Antas entre o F.C. Porto e o Sporting C.P., porque o jogador leonino, José Travassos, tinha ficado retido no aeroporto de Madrid devido ao nevoeiro. O Dr. Cesário Bonito revolta-se e protesta indignado. A Federação Portuguesa de Futebol irradia-o e suspendeu por 3 anos outros elementos da Direcção. Mas nem assim o Presidente do F.C. Porto se calou e como o escândalo começou a ter repercussões até no estrangeiro, a F.P.F. recuou, levantou os castigos e assim acabou por ser imposta a justiça.
Cesário Bonito voltou a liderar os destinos do clube entre 1965 a 1967, passando depois a Presidente do Conselho Fiscal.
Em 1952 foi agraciado com o título de Sócio Honorário do F.C. Porto e em 1983 recebeu a mais importante distinção do clube que foi de Presidente Honorário.
Faleceu no dia 4 de Setembro de 1987.

3 comentários:

dragao vila pouca disse...

Não tenho memória do DR.Cesário Bonito, mas dizem alguns amigos, que são desses tempos, que a seguir a Pinto da Costa, é ele o grande presidente do F.C.Porto. Mais, dizem também, que o actual líder tem muitas semelhanças, na coragem, frontalidade e defesa do clube, contra tudo e contra todos, com o destaque do post.
Essa do Travassos, como o castigo ao Virgílio e outras coisas do género, são bons exemplos de como as coisas funcionavam no passado.

Um abraço

POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL disse...

http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

Anónimo disse...

«... mas dizem alguns amigos, que são desses tempos, que a seguir a Pinto da Costa, é ele o grande pre sidente do F.C.Porto ...».


De certo modo.

Com um a pequena (GRANDE) diferen ça. Nunca foi remunearado... antes pelo contrário.

A exemplo, aliás, de dois outros grandes presidente:

- Drs. Urgel Orta e Angelo César, o tal que mandou retirar, em 1939, a nossa equipa das Amoreiras, com as consequências sabidas (irradia ção do desporto e da assembleia nacional coorporativa).

Quem o faria hoje? Lá se ia o "tac ho".


xx xx xx


«... Essa do Travassos, como o cas tigo ao Virgílio ...»


É verdade sim senhor. E um outro castigo ao mesm Virgilio numa "les ão" ao Caiado, que fez «Jurisprun dência" até ao Pauinho Santos/João V Pinto.


Isto sim... é estória.