27 de abril de 2008

Acácio Mesquita


Acácio Pereira Mesquita nasceu no dia 18 de Julho de 1909 no Porto.
Aos 10 anos de idade o seu pai inscreveu-o como sócio do Futebol Clube do Porto e entrou na escola de infantis do clube portista, onde recebeu os ensinamentos de Abel Aquino, que dirigia a escola de infantis.
Desde cedo revelou habilidade para a prática do futebol, pelo que ascendeu à primeira categoria de infantil onde foi Campeão.
Passou depois para as terceiras categorias que disputavam o Campeonato Regional. Aí ficou uma época, passando as segundas categorias, que correspondiam à equipa B.
Duas épocas mais tarde passaria ao grupo de honra. Mas antes, já tinha sido seleccionado para o Porto – Lisboa. Entretanto o avançado Resberg regressa ao seu país e Acácio Mesquita é chamado a preencher aquela vaga, fixando-se definitivamente no lugar de avançado-centro da categoria de honra do Futebol Clube do Porto.
Aos 17 anos é internacional, suplente, em Milão, Paris e Sevilha. Depois foi Internacional contra a Espanha e França.
Acácio Mesquita fez parte do grande meio-campo portista juntamente com Waldemar Mota e Pinga. Os três foram apelidados de “os três diabos do meio-dia” quando por alturas do natal de 1933 o Futebol Clube do Porto defrontou e venceu as melhores equipas da Europa, jogos que foram disputados ao meio-dia.
Em futebol foi duas vezes Campeão Nacional. Mas foi também um praticante de atletismo ao mais alto nível. Conservou durante oito anos o recorde nacional de triplo salto e foi Campeão Regional de triplo salto, salto em comprimento, 110 metros barreiras e 4 x 100 metros.
Fez ainda parte da equipa de basquetebol, onde demonstrou igualmente valor invulgar.
Um atleta com tão rico palmarés não pode ficar ignorado na história do Futebol Clube do Porto.
Faleceu no dia 30 d Maio de 1945. Encontra-se sepultado no mausoléu do F.C. Porto no cemitério de Agramonte.

Palmarés
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato de Portugal
11 Campeonatos do Porto

4 comentários:

dragao vila pouca disse...

ó Paulo obrigado por trazeres aqui pedaços da história do F.C.Porto, é pena que não exista praticamente nada acerca dessas grandes figuras do passado.
Um abraço

Paulo Moreira disse...

É verdade que são muito poucas as histórias e os relatos das antigas figuras do FC Porto. Mas o mais importante é não deixar esquecer esses atletas que ficaram na história do nosso clube.

Amesquita disse...

Obrigada por não deixar "morrer" a memória do meu tio Acácio Mesquita, irmão de meu pai , Carlos Mesquita.

Amesquita disse...

Obrigada por não deixar morrer a memória do meu tio Acácio Mesquita, irmão de meu pai, Carlos Mesquita. Meu avô foi por essa altura Presidente do FCP. Outros tempos outras vontades.....