19 de março de 2012

Falcao


Radamel Falcao García Zárate nasceu no dia 10 de Fevereiro de 1986 em Santa Marta; Colômbia.
Ainda criança, começou nas escolas do C.D. Millonarios, onde jogou até aos 12 anos. Em 2000 emigrou para a Argentina e ingressou nas camadas jovens do C.A. River Plate. Com 19 anos estreou-se na equipa principal do clube de Buenos Aires onde foi Campeão do Torneio Clausura de 2008, nume equipa onde também estava Fernando Belluschi.
No início da temporada de 2009/10, Falcao ingressa no Futebol Clube do Porto. Ao serviço dos Dragões esteve duas épocas onde ganhou 2 Campeonatos Nacionais, 2 Taças de Portugal, 3 Supertaças Cândido de Oliveira e 1 Taça Liga Europa, esta numa final europeia onde pela primeira vez estiveram presentes duas equipas portuguesas e na qual o F.C. Porto venceu o S.C. Braga por 1-0, com o golo de Falcao a ser o 17º da competição, batendo assim o anterior recorde que pertencia a Jurgen Klinsmann.
Falcao ainda iniciou a temporada de 2011/12 ao serviço do F.C. Porto, tendo assim conquistado a sua terceira Supertaça Cândido de Oliveira e alinhou também na partida da primeira jornada do campeonato, sagrando-se assim Campeão Nacional.
No dia 18 de Agosto de 2011 oficializou o contrato com o Club Atlético de Madrid. Voltou a vencer a Liga Europa pelos espanhois em maio de 2012. Já na temporada de 2012/13 conquistou a Supertaça Europeia e a Taça do Rei.
Em 2013/14 ingressou no A.S. Mónaco. No inicio da época de 2014/15 ingressou rumou a Ingleterra onde vestiu por emprestimo a camisola do Manchester United F.C., por duas épocas, e a do Chelsea F.C.. Em 2016/17 regressa ao A.S. Mónaco e sagra-se campeão frances.

Palmarés
2 Taças Liga Europa
1 Supertaça Europeia
2 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
3 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Torneio Clausura (Argentina)
1 Taça do Rei
1 Campeonato de França

9 comentários:

dragao vila pouca disse...

Um grande ponta-de-lança, sem dúvida, mas alguém que só vê pasta.

Um abraço

Paulo Moreira disse...

Completamente de acordo.

Anónimo disse...

Na grande área o melhor do mundo mais nada.

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

nos tempos mais recentes do clube do nosso coração, foi o melhor "9" que tive oportunidade de ver ao vivo e a cores.
idêntica qualidade, mas num registo diferente, só o Licha.

não me deixa saudades pelo seu lado "pesetero" - e por muito que tenha dado a ganhar ao clube 45M€.

abr@ço
Miguel | Tomo II

Anónimo disse...

é pena o Falcão ter saído de um clube como estes já não se encontra clubes como o GLORIOSO F.C.P

Vasco Coelho

Alex disse...

Há comentarios que são dignos de canalhada, dizer que o Falcão só vê pasta é cuspir em tudo que ele deu de bom ao nosso grande clube.
Ganhamos tudo com Falcão inclusivé uma competição Europeia. É normal que um grande jogador após ter ganho tudo, querer experimentar outros palcos na sua carreira com maior visibilidade como Espanha ou Inglaterra. Portugal é a Turquia do Ocidente, só passam lá fora jogos quando são os classicos, álias agora já nem isso como não passam por cá os de campeonatos mais ricos que os nossos, como Holanda por exemplo. Falcão escusava de ter assinado pelo FC Porto aumentando a clausula pois todos sabiamos que os 30 milhoes íam ser batidos. Mas ainda assim ele nas ferias aumentou a clausula em mais 15 milhoes, dando assim um encaixe importantissimo ( sim que nós não vivemos dos milhoes da treta à Roberto e todos sabemos da importancia de uma boa tesouraria, que tem permitido ao FC Porto pagar as despesas aos funcionarios, das infra-estruturas e bater sempre as propostas do nosso principal rival na disputa de novos craques, como foi o exemplo de Iturbe ou Danilo )de 45 milhoes ao FC Porto. Foi dos maiores prazeres que tive ver Falcão jogar de Dragão ao peito, e é essa memoria que temos de respeitar. As equipas tem os seus ciclos, jogadores vêm, jogadores vão mas o clube esse está sempre cá, muda mas está sempre forte e sempre renovado de sangue novo, com mais motivação e sedento de glorias iguais às dos que partiram. E é essa ponte de sucesso que é o FC Porto que faz com que mais queiram vir. Como podemos ver ninguem é insubstituivel,
Centrais: Celso, Geraldão, Zé Carlos, Aloisio, F.Couto, Jorge Costa, P Emanuel, Ricardo Carvalho, Pepe, Bruno Alves, Rolando, Otamendi... Trincos : André, Pacheco, Rui Filipe, Emerson, Paulinho Santos, Costinha, Paulo Assunção, Fernando... Medios : Madjer, Sousa, J. Magalhaes, Kulkov, Maniche, Alenichev, Deco, Lucho,R. Meireles, Belluschi, Guarin, Moutinho... Avançados : Gomes, Yuran, Kostadinov, Domingos, Jardel, MacCarthy, Derlei, Lisandro, Falcão...

Todos fazem parte da nossa grandiosa e linda historia, e que tantas alegrias nos deram e tornaram sonhos realidades. Ninguem é insubstituivel (excepto o nosso Presidente J.N. Pinto da Costa) mas ninguem é descartavel da nossa historia e seria melhor que começassemos a respeitar mais aqueles que representaram o nosso emblema com honra, suor, sangue e lagrimas.

http://imageshack.us/f/802/sanguesuorelagrimas.jpg/

Paulo Moreira disse...

Caro Alex.

É verdade e ninguém pode por em causa tudo o que o Falcao fez com a camisola do F.C. Porto. Como jogador foi sempre grande profissional (caso contrário não tinha aqui no blog um post), como pessoa e na minha opinião, ele não respeitou o clube ao forçar uma saída para um clube menor (que a única coisa que tem mais do que o F.C. Porto é dinheiro), e isso é que colocou muitos adeptos contra ele.
Mas tudo isso já é passado e como diz e bem no seu comentário. Os jogadores passam e o clube fica.

Abraço

Alex disse...

A diferença é que a liga espanhola é transmitida para todo mundo e jogar no Aletico ou no Albacete, se o jogador for já nem digo um Falcão, um décimo de Falcão pode ir para o Real ou para o Barça, pois tem a visibilidade semanal que não tem jogando mesmo no maior clube do mundo (O FC PORTO) só porque é deste pequenito e sem visibilidade Portugal.
Quanto aos jogadores passarem e o clube ficar isso é uma verdade de "la palisse" e que se emprega bem ao gloriGozo da capital do imperio, o 5lb. No Porto o clube fica e os jogadores deixam marca, e como as instituições são no fundo as pessoas, já é tempo de começarmos a elevar todos aqueles que por aqui passam e além de conseguirem titulos, honram pela sua entrega a camisola centenaria Azul e Branca (Falcão foi um dos exemplos mais gritantes) sempre deu tudo em campo e mostrou sempre a sua disponibilidade para lutar pela equipa (sem estar sempre no chão ou a resmungar com os àrbitros para não ter de correr atrás). Outros há que apesar de não terem saído andam em campo com a cabeça mais lá fora do que Falcão. Denegrir a imagem destes herois Azuis e Brancos é concordar com os que chamaram a Moutinho Maça Podre depois deste ter dado tudo pelo clube que representou, é optar pela mesquinhez em detrimento da valorização dos atletas que fizeram e fazem a verdadeira gloriosa historia passada e sempre recente deste grande clube.

Anónimo disse...

Olhando para trás tenho que admitir que ele ter saído do Porto fez com que ele tivesse ganho mais visibilidade e fama e vai fazer com que ele vá dar um salto para um clube top 5 mundial.

RS