19 de outubro de 2009

Dr. Sardoeira Pinto


Fernando Arnaldo Sardoeira Pinto nasceu no dia 29 de Agosto de 1933 no Porto.
Filho de um industrial gráfico e de uma professora primária, estudou desde criança na cidade do Porto até que aos 21 anos entrou na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, tendo-se formado doutor em 1964. Ainda era estudante universitário quando foi admitido como jornalista no jornal “Diário do Norte”, isto em 1957, no entanto chegou a chefiar o mesmo jornal alguns anos mais tarde.
Portista desde miúdo, um amor ao Futebol Clube do Porto que herdou dos seus pais, como chegou a referir, desde cedo que foi eleito para uma denominada Assembleia Delegada, constituída pelos sócios mais antigos e dedicados e dessa forma sempre se manteve a par da vida do F.C. Porto, até chegar a ter algum protagonismo no ultimo mandato do Presidente Pinto de Magalhães.
Em 1971, foi convidado a assumir o cargo de Presidente da Direcção da Associação de Futebol do Porto. Aceitou o convite e passou a defender o interesse dos clubes da região do Porto.
Foi mais tarde irradiado por causa de uma péssima arbitragem numa Final de juniores entre o F.C. Porto e o Sporting C.P. que os leões venceram por 2-1. Logicamente que saiu em defesa do F.C. Porto por este pertencer à Associação que presidia. O caso durou vários meses e quase ao fim de um ano o Secretário de Estado da Juventude e Desporto deu como provado que não foram dadas legalmente todas as condições para que o Dr. Sardoeira Pinto tivesse uma defesa eficaz e julgou o caso como nulo e de nenhum efeito.
Em 1977 voltou à Associação e foi de novo eleito para Presidente da Direcção. Terminado esse mandato passou a Presidente da Assembleia Geral da Associação de Futebol do Porto, mas afastou-se do futebol quando também esse mandato terminou.
Foi depois eleito Sócio Honorário do F.C. Paços de Ferreira como agradecimento pela forma com actuou enquanto esteve à frente dos destinos da Associação.
Em 1982 com a eleição de Jorge Nuno Pinto da Costa para Presidente do F.C. Porto, o Dr. Sardoeira Pinto assumiu a presidência da Assembleia Geral do clube, lugar que ocupou até ao fim da sua vida..
Em 1991 foi nomeado pelo Conselho Cultural do F.C. Porto, Dragão de Ouro e Dirigente do Ano.
Em 1994 foi também eleito e por unanimidade, Presidente Honorário do F.C. Porto.
“Fiquei muito emocionado, como continuo a estar. Foi um prémio especial, algo que para mim é extraordinário: a consideração e a amizade dos meus consócios. Ser eleito Presidente Honorário do Futebol Clube do Porto foi uma consagração, depois destes anos que levo ao serviço do Clube.
Como tenho dito muitas vezes e não me canso de repetir, representar o Futebol Clube do Porto é uma das maiores honras que experimentei na minha vida. E quando digo representar o Futebol Clube do Porto digo também representar a massa associativa.
Por outro lado, devo dizer que a minha vida tem conhecido bons momentos e este foi certamente um deles. Em termos desportivos, foi, sem duvida, o melhor da todos, quando na minha segunda casa, na minha segunda família recebi esta consagração que me envaidece.
Ao Reinaldo Teles e ao Prof. Dr. Vieira de Carvalho foi feita justiça: a mim, foi-me dada uma honra que endosso, naturalmente, aos consócios e me permite, conforme o Presidente da Direcção já disse, afirmar uma coisa muito importante: quem é honorária é a massa associativa do F.C. Porto, pelo que é, pelo que vale e pelo que representa”.
Dr. Sardoeira Pinto serviu o F.C. Porto durante 32 anos.
Faleceu no dia 19 de Junho de 2014. 

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

A máxima figura do F.C.Porto. Um dirigente que caminha ao lado de Pinto da Costa na gloriosa história do F.C.Porto.

Um abraço

Moreira disse...

Perdeu-se uma Grande figura defensor do Norte e do Porto
À família enlutada os meus prestimosos e sentidos Pêsames
Até Sempre Dr Sardoeira Pinto
Paz à Sua Alma
do Sócio
Luís Moreira
18539