11 de maio de 2008

Américo

Américo Ferreira Lopes nasceu no dia 27 de Fevereiro de 1933 em Santa Maria de Lamas.
Ingressou no Futebol Clube do Porto no início da década de 50 onde foi suplente de Barrigana. Foi depois emprestado ao Boavista F.C. e regressou ao F.C. Porto na época de 1958/59 ainda a tempo de se sagrar Campeão Nacional sob a orientação de Bella Guttman, isto quando era o terceiro guarda-redes da equipa, depois de Pinho e Acúrcio.
A sua estreia com a camisola dos dragões aconteceu no dia 21 de Dezembro de 1952 no Campo Estrela onde os portistas defrontaram o Lusitano Ginásio Clube de Évora, numa partida a contar para a 10ª jornada do Campeonato Nacional da época de 1952/53.
A partir da temporada de 1963/64 passou a ser o guardião titular da baliza dos Dragões, lugar que manteve nas cinco épocas seguintes.
No dia 16 de Setembro de 1964 foi o guarda-redes titular na equipa que conseguiu a primeira vitória do F.C. Porto nas competições europeias ao derrotar o Olimpique de Lyon por 3-0 no Estádio das Antas.
Na época de 1967/68, contribuiu para o F.C. Porto conquistar a Taça de Portugal ao derrotar na final o V. Setúbal por 2-1.
Conquistou ainda por sete vezes a Taça Associação de Futebol do Porto.
Vestiu a camisola da Selecção Nacional por 15 vezes e esteve presente no Campeonato do Mundo de Inglaterra de 1966, onde foi um dos três portistas do plantel Português. Nesse Mundial não foi utilizado, facto que o treinador Otto Glória confessou anos depois que o seu maior erro foi não ter dado a titularidade a Américo em vez de José Pereira quando retirou Carvalho.
Terminou a carreira na temporada de 1969/70, devido a uma grave lesão num joelho.

Palmarés
1 Campeonato Nacional da 1ª Divisão (Portugal)
1 Taça de Portugal
7 Taças Associação de Futebol do Porto

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Américo, foi para mim a par de V.Baía e J.Mlynarczyc um dos três melhores guarda-redes que vi jogar. Recordo particularmente, um F.C.Porto 1 - Leixões 0, nas Antas, em que ele fez uma das melhores defesas que vi em todo a minha vida, a um remate de Praia.
Recordo também um Itália 1 - Portugal 1 a seguir ao mundial de 66 em que Américo fez uma exibição extraordinária e recebeu os maiores elogias da crítica italiana, demonstrando a toda a gente, que com ele na baliza em Inglaterra, provavelmente, teriamos sido campeões do Mundo.
Um abraço

Mário Vieira disse...

Américo,Virgilio,Arcanjo, festas, Ivan, Paula, jaime, Pinto,Azumir, Hernani e Serafim. Vi jogar esta Equipa se fosse hoje valia milhões!!!