6 de dezembro de 2009

Fernando Santos


Fernando Manuel da Costa Santos nasceu no dia 10 de Outubro de 1954 em Lisboa.
Como futebolista passou pelos juniores do S.L. Benfica, para em 1971/72 ingressar no plantel da equipa principal do G.D. Estoril Praia, clube onde jogou durante toda a sua carreira de futebolista, tendo apenas uma passagem pelo S.C. Marítimo na época de 1979/80. No final da temporada de 1986/87 colocou um ponto final na carreira de futebolista e deu inicia à de treinador em 1987/88. No G.D. Estoril Praia, Fernando Santos manteve-se durante sete temporadas, até se mudar para o C.F. Estrela da Amadora em 1994/95. Conseguiu a melhor classificação de sempre dos estrelistas ao terminar o campeonato no 7º lugar em 1997/98.
Em 1998/99 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto e começou logo por vencer a Supertaça Cândido de Oliveira com uma vitória sobre o S.C. Braga. No campeonato deu continuidade ao trabalho efectuado até então por Bobby Robson e depois por António Oliveira, e levou os portistas à conquista de mais um Campeonato Nacional, tornando-se Penta-Campeões, o que valeu a Fernando Santos a alcunha de “Engenheiro do Penta”.
A temporada seguinte começou com mais uma Supertaça Cândido de Oliveira conquistada, desta vez com uma dupla vitória sobre o S.C. Beira Mar. E terminou com o triunfo na Taça de Portugal sobre o Sporting C.P. na finalíssima por 2-0, depois do empate 1-1 no primeiro jogo.
Em 2000/01, Fernando Santos voltou a levar o F.C. Porto à vitória na Taça de Portugal depois de derrotar o S.C. Marítimo por 2-0, na última vez que orientou os Dragões.
Na temporada seguinte rumou à Grécia para comandar o A.E.K. de Atenas, tendo vencido a Taça da Grécia. Na temporada seguinte transferiu-se para o Panathinaikos A.O. Em 2003/04 regressou a Portugal para orientar o Sporting C.P. mas sem grande sucesso. No final da temporada voltou à Grécia e ao A.E.K. onde se manteve durante duas temporadas. Na época de 2006/07 voltou a Portugal mas desta vez para comandar o S.L. Benfica onde voltou a não ser feliz, tendo sido dispensado após a segunda jornada do Campeonato Nacional. Voltou à Grécia ainda na temporada de 2007/08 para ser treinador do P.A.O.K. de Salónica. Em 2010 foi considerado o treinador da década na Grécia, e depois do Mundial da África do Sul passou a treinador da Selecção grega lugar que ocupou até ao final do Campeonato do Mundo de 2014. Em Setembro de 2014 assumiu o comando técnico da Selecção Nacional de Portugal. Levou a Selecção das Quinas à vitória do Campeonato da Europa de futebol de 2016 disputado em França, um feito único e histórico no futebol nacional.
No dia 25 de Julho de 2014 voltou ao Estádio do Dragão e para comandar a equipa do Futebol Clube do Porto no jogo de homenagem e despedida de Deco.

Palmarés
1 Campeonato da Europa Selecções (Portugal) 
1 Campeonato Nacional da 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
2 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Taça da Grécia

5 comentários:

dragao vila pouca disse...

Tenho alguma dificuldade em falar do Eng.Fernando Santos de quem sou amigo.
Foi um treinador mal-amado no F.C.Porto, mas que ganhou o histórico Penta, duas Taças de Portugal, duas Supertaças e na C.League foi longe e só não foi mais longe porque, frente ao Bayern, um escocês com cara de borrachão nos roubou à má fila em Minique.
Acho que, injustamente, muitos portistas não lhe perdoam um certo jogo em Faro e a perda do Hexa. O excesso de confiança num jogo que parecia ganho e que o levaram a tirar o Jardel e o Capunho, se não estou em erro, junto com umas frangalhadas do Hilário, acabaram com o estado de graça do Eng. Com ele e no ano do Penta, lembro-me de um 7-1 à Académica, de um 6-0 ao Setúbal, de uma vitória frente ao Real Madrid, para além de termos sempre ganho ao Benfica nas Antas.

Enfim, um bom treinador, mas que sofreu as consequências de se assumir como benfiquista.

Um abraço

Silvestre disse...

Nunca concordei com a expressão "engenheiro do penta" mas porque carga de água ? então o homem ganha 1 em 5 e ele é que é engenheiro do penta ???? e os outros 4 são de quem ?. Para além disso dou-lhe os parabéns por ter sido 1 (UMA) vez campeão de Portugal... no fcporto. Portanto vendo bem, foi o FCP que deu ao Fsantos e não ao contrário. ah, e eu nunca me importei de ele ser benfiquista, andam por aí aos montes e todos com o rabo a arder.

Anónimo disse...

O F.S.é bom na Grécia onde devem ser muito burros.
Não ganha nada e é o considerado o maior. Que fique por lá...

Anónimo disse...

Bom homem, treinador ao nível de Jesualdo: "mediano+"

Sem criatividade, pouco destemido.

Anónimo disse...

O engenheiro de facto foi um mal amado, mas era um treinador muito regular. Perdeu um campeonato com Jardel, o que nao era tão fácil como isso. Na ultima época pelo Porto, destaco as exibições de Clayton.

RS