30 de novembro de 2008

Aloísio

Aloísio Pires Alves nasceu no dia 16 de Agosto de 1963 em Pelotas no estado do Rio Grande do Sul, Brasil.
Começou a jogar futebol no clube da sua terra, o Grémio Esportivo Brasil, até que no ano de 1982 mudou para o S.C. Internacional tendo chegado a sénior no ano de 1985. No clube do Rio Grande do Sul permaneceu até 1988, ano em que representou a Selecção do Brasil nos Jogos Olímpicos de Seul onde os brasileiros chegaram à final mas que foram derrotados pela União Soviética no prolongamento.
No início da temporada de 1988/89 foi contratado pelo F.C. Barcelona. No clube da Catalunha permaneceu duas épocas onde venceu a Taça dos Clubes Vencedores das Taças em 1988/89 e a Taça de Espanha em 1989/90.
Na temporada de 1990/91 ingressou no Futebol Clube do Porto.
A sua estreia com a camisola dos Dragões aconteceu no dia 7 de Agosto de 1990 no Estádio José Gomes, na Amadora, onde os portistas defrontaram o C.F. Estrela da Amadora, num jogo que contou para a 1ª mão da Supertaça Cândido de Oliveira de 1990/91. Nesse primeiro encontro, o F.C. Porto perdeu por 2-1 mas na semana seguinte no Estádio das Antas os azuis e brancos alacnçaram a vitória por 3-0 e venceram o troféu em disputa, sendo assim a primeira conquista de Aloísio com a camisola do F.C. Porto. Ainda nessa época de 1990/91, venceu a Taça de Portugal ao derrotar na final disputada no Estádio do Jamor, o S.C. Beira-Mar por 3-1.
Aloísio jogou de Dragão ao peito durante 11 temporadas e tornou-se assim o jogador estrangeiro com mais jogos disputados (474) e mais Títulos conquistados (19).
Nos 11 anos em que vestiu de azul e branco fez dupla de centrais com: Geraldão, José Carlos, Paulo Pereira e com os portugueses Fernando Couto e depois com Jorge Costa.
Foi por 7 vezes Campeão Nacional e esteve em todos os cinco campeonatos do célebre Penta onde foi o jogador mais utilizado. Venceu 5 Taças de Portugal e 7 Supertaças Cândido de Oliveira.
Em 1994 chegou à meia-final da Liga dos Campeões, infelizmente perdida para o seu ex-clube, o F.C. Barcelona.
No final da temporada de 2000/01 colocou um ponto final na carreira de jogador e passou a abraçar a carreira de treinador. Começou por fazer parte da equipa técnica de F.C. Porto em 2003/04 e 2004/05, até que em 2005/06 passou a ser o treinador da equipa B dos Dragões. Na época seguinte começou por ser técnico do A.C. Vila Meã mas depois, ainda antes do meio da temporada, acompanhou Jorge Costa na equipa técnica do S.C. Braga até ao final da época de 2007/08.
Em 2009 assumiu o cargo de diretor desportivo do Porto Alegre C.F., função que exerceu durante duas temporadas. Em 2012 regressou a Portugal para desempenhar igual cargo no Gil Vicente F.C. Em 2014 regressou ao Brasil e ao Porto Alegre C.F. para ser o treinador principal, lugar que ocupou até 2016.

Palmarés
1 Taça dos Clubes Vencedores das Taças
7 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
5 Taças de Portugal
7 Supertaças Cândido de Oliveira
1 Taça de Espanha

8 comentários:

Anónimo disse...

É verdade que não ganhou nenhum titulo internacional no FCP, mas encontrar melhor na nossa História é muito dificil....

dragao vila pouca disse...

Um exemplo de profissional, homem e jogador.
Classe pura, um craque que fica para a história, mas, e é pena, não teve no F.C.Porto - porque no Barcelona, conseguiu-o - as vitórias e consagração internacional, que o seu enorme talento, merecia.
Um abraço

José Campos disse...

na minha opinião foi o melhor central que passou pelo fc porto. era sem dúvida um senhor dentro e fora do campo. foi das melhores contrações feitas pelo fc porto e que mostrou dentro do campo todo o seu potencial e classe em todos os campos que jogou. grande escolha de informação de um grande jogador que pasou pelo nosso clube.
abraço

Anónimo disse...

«.. foi o melhor central que passou pelo fc porto ...»

(ou que viu?)

Para nós, foi o MIGUEL ARCANJO... que vimos.

O meu falecido pai dizia que foi o GUILHAR... e que viu.

Agora, afirmação afirmação mesmo (sobre o melhor que passou...), quem é que sabe?

Certo?

miguel87 disse...

Juntamente com Ricardo Carvalho compõe a minha dupla de centrais de eleição! Super classe!

Anónimo disse...

Classe e talento. Um dos melhores centrais de sempre no clube, a par de Costa, Couto e Carvalho.

Anónimo disse...

Para mim sera sempre o mais elegante defesa que passou
Pelo Porto .

ASF disse...

ASF

Um exemplo para o mundo de futebol !
Dentro e fora de campo, um verdadeiro senhor.
Um atleta de eleição; quer pela qualidade do seu futebol, quer pela forma desportiva como actuava dentro de campo.
A simplicidade como jogava e fazia jogar tornava fácil o que era difícil.
Discreto mas eficaz.

Um ser humano exemplar.