10 de maio de 2009

Paulinho Santos

João Paulo Maio dos Santos (Paulinho Santos), nasceu no dia 21 de Novembro de 1970 em Caxinas, Vila do Conde.
Começou a jogar futebol no Rio Ave F.C. tendo-se estreado nos seniores na temporada de 1989/90. No clube de Vila do Conde jogou durante três épocas onde disputou 82 partidas tendo apontado 1 golo.
Na temporada de 1992/93 transferiu-se para o Futebol Clube do Porto e logo nessa primeira época aos serviço dos Dragões sagrou-se Campeão Nacional. Um feito que viria a repetir por mais seis vezes, com a particularidade de ser um dos cinco jogadores da história do F.C. Porto a estar em todos os campeonatos conquistados na caminhada do Penta-Campeonato.
Venceu a Taça de Portugal por cinco vezes e a Supertaça Cândido de Oliveira igualmente por cinco ocasiões.
A juntar a todas essas conquistas, tem ainda no seu palmarés a vitória na Taça UEFA de 2002/03, embora tenha sido pouco utilizado na caminhada até à Final de Sevilha.
Representou a Selecção Nacional por 30 vezes, onde apontou dois golos. Esteve presente no Campeonato da Europa de 1996 em Inglaterra.
No final da temporada de 2002/03 colocou um ponto final na sua carreira futebolística.
Passou depois a integrar as equipas técnicas dos escalões de formação do F.C. Porto. Em 2012 passou a ser um dos adjuntos na equipa principal, lugar que ocupou até ao final da temporada de 2013/14. Em 2014/15 mudou-se para a equipa B dos Dragões para ocupar o mesmo cargo.

Palmarés
1 Taça UEFA
7 Campeonatos Nacionais 1ª Divisão (Portugal)
5 Taças de Portugal
5 Supertaças Cândido de Oliveira

7 comentários:

RicFCP disse...

O grande Paulinho Santos... um jogador "à Porto", de antes quebrar que torcer. Podia não ser tecnicamente muito evoluído mas o espírito gurreiro, a vontade de ganhar e a disciplina tactica fizeram dele uma referência do clube.

E mesmo quando deixou de ser utilizado com tanta frequência, continuou a ser uma importante voz no balneário e a ajudar a transmitar a mística do FCP aos mais novos.

E, se bem me lembro, no seu último jogo no Dragao fez um belo golo (fez poucos na carreira, mas lembro-me de um belo golo pela seleção, frente à Áustria). De referir também os "clássicos" despiques com JVP.

dragao vila pouca disse...

O Paulinho, o guerreiro do F.C.Poro. O pau para toda a colher. O jogador que não sendo um primor de técxnica compensava na raça e na alma. Paulinho o jogador, que Bobby Robson quis levar para Barcelenona. Paulinho, continua ligado ao F.C.Porto na Formação.

Podias abrir uma excepção e falar do Tetra.

Um abraço

Paulo Moreira disse...

Quando terminar o campeonato eu faço um post dedicado ao Tetra

ORGULHO AZUL disse...

http://www.peticao.com.pt/jesualdo-ferreira

aqui fica a petição que criei para fazermos um forcing para o prof ficar

Nuno disse...

Lembro de quando jogava à bola com os amigos, quando não estava no lugar habitual que era guarda redes, gostava de jogar à frente da defesa, era só destruir, como era o único portista chamavam-me Paulinho Santos, ainda hoje (muito mais lento !!!) quando recorro a um carrinho me chamam Paulinho Santos ...

Anónimo disse...

Paulinho, antes quebrar do que torcer. Um aferroado à Porto! Destes, quero-os todos!

Anónimo disse...

Curiosamente, a melhor recordação do Paulinho foi o golo que marcou contra a Austria que deu o empate 1-1. Paulinho deu tudo o que pode ao clube e até rejeitou na altura uma oferta milionária do Barcelona.

RS