28 de janeiro de 2013

André Villas-Boas

Luís André de Pina Cabral e Villas-Boas nasceu no dia 17 de Outubro de 1977 na cidade do Porto.
Bisneto de José Geraldo Coelho Vieira Pinto do Vale Peixoto de Villas-Boas (Visconde de Guilhomil), começou desde cedo, como a maioria dos jovens, a interessar-se pelo mundo do futebol.
Passou pelos juniores do Ramaldense F.C. e pelo C.F. Marchal Gomes da Costa.
Em 1994 e aproveitando o facto de ter como vizinho o então treinador do Futebol Clube do Porto, Bobby Robson, o jovem André teve a “ousadia” de escrever uma carta ao técnico inglês onde fazia referencia que com Domingos em vez de Yuran a equipa portista ficaria mais eficaz. Robson convidou Villas-Boas a ver o treino dos Dragões para então ele poder ver o porquê de Yuran ser o titular.
Depois deste primeiro encontro, Bobby Robson foi o responsável pelo início da carreira de treinador de Villas-Boas, já que por sua influência o jovem André teve entrada numa escola inglesa com apenas 17 anos, quando o podia fazer depois dos 18 anos.
Em 1999 e terminado o curso rumou as Ilhas Virgens Britânicas para ser o coordenador do futebol juvenil, tendo sido mais tarde promovido a Director técnico.
Ainda no ano de 1999, ingressou no F.C. Porto para orientar a formação de sub-15 e depois a de sub-17. Mudou mais tarde de funções e passou a observador e foi nesse cargo que integrou a equipa técnica de José Mourinho tendo acompanhado o treinador setubalense no F.C. Porto, no Chelsea F.C. e no F.C. Inter de Milão.
Em Outubro de 2009 dá um novo rumo à sua carreira e assume o comando técnico da Académica de Coimbra.
Na temporada de 2010/11 regressa ao F.C. Porto mas desta vez para ser ele o técnico principal.
Começou por conquistar a Supertaça Cândido de Oliveira depois de uma vitória por 2-0 sobre o recente Campeão Nacional, devolveu o campeonato aos Dragões onde em 30 jornadas os portistas venceram 27 partidas e empataram 3, Venceu a Taça de Portugal com uma categórica vitória na final por 6-2 sobre o V. Guimarães e levou de volta os portistas às vitórias internacionais com a conquista da Liga Europa. Uma época de sonho e que fez o milionário Roman Abramovich abrir os cordões à bolsa para o levar de volta a Stamford Bridge.
Tal como tinha acontecido no F.C. Porto, Villas-Boas voltava ao Chelsea F.C. para ser e treinador principal, no entanto o sucesso não acompanhou o técnico português e em Março de 2012 é dispensado. Em 2012/13 assumiu o comando do Tottenham Hotspur F.C., no inicio de 2014 surpreendentemente foi dispensado dos londrinos e ingressou no F.K. Zenit da Rússia onde reencontrou Hulk, ambos sagraram-se campeões da liga russa em 2014/15. Já no inicio da época de 2015/16 conquistou a Supertaça da Rússia e terminou essa mesma temporada e a sua ligação ao clube russo com a vitória na Taça da Russia. Em Novembro de 2016 abraçou um novo desafio na sua carreira ao comandar a equipa técnica dos chineses do Shanghai SIPG F.C. durante precisamente um ano.

Palmarés
1 Liga Europa
1 Campeonato Nacional 1ª Divisão (Portugal)
1 Campeonato da Russia
1 Taça de Portugal
1 Supertaça Cândido de Oliveira
1 Taça da Rússia
1 Supertaça da Rússia

4 comentários:

dragao vila pouca disse...

Desculpa lá, Paulo, mas este, passo.

Abraço

Maria Ribeiro disse...

Visitem o nosso blogue!
" A Culpa é do Hassan", um sítio para todos os clubes e para todos os gostos. Um grupo de estudantes discute bola.

aculpaedohassan.blogspot.com

Se gostarem adicionem-nos à vossa blogroll!

ℙΣ₦₮∀ ➀➈➆➄℠ disse...

«very strange indeed. next.

somos Porto!, car@go!
«este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
Miguel | Tomo II

manuel cruz disse...

Parabéns pela delícia de ver tantas glórias do FCP, mas não vi os nomes de Eleutério(que teve a Cervejaria Capitólio) nem dos irmãos Sarmento (1955) e de Mário Campos. Todos foram alunos da Escola Académica com o Carlos Duarte e o Miguel Arcanjo.
Manuel Cruz
manuelcostacruz@gmail.com