24 de janeiro de 2010

Emerson

Emerson Moisés Costa nasceu no dia 12 de Abril de 1972 no Rio de Janeiro.
Começou por jogar futebol no C.R. Flamengo, mas rapidamente mudou-se para o Coritiba F.C. Com apenas 19 anos chegou a Portugal em 1991 para representar o C.F. Belenenses.
No clube de Belém permaneceu durante três temporadas. Até que as boas exibições o levaram a mudar de clube, em 1994/95, continuando a vestir de azul e branco mas passou a vestir a camisola do Futebol Clube do Porto.
Na equipa orientada por Bobby Robson, Emerson começou desde logo por se impor e rapidamente ganhou um lugar no meio campo portista. Foi Campeão Nacional em 1994/95 e venceu a Supertaça Cândido de Oliveira.
Na temporada seguinte voltou a ajudar o F.C. Porto a sagrar-se Bi-Campeão e Emerson foi considerado o melhor jogador do campeonato.
As excelentes prestações com a camisola dos Dragões despertaram a cobiça dos maiores clubes europeus e o Middlesbrough F.C. acabou por contratar o jogador no início da época de 1996/97. A meio da temporada seguinte mudou-se para o C.D. Tenerife e já em 2000/01 transferiu-se para o R.C. Deportivo Coruña onde permaneceu duas temporadas e onde venceu a Supertaça de Espanha e a Taça de Espanha.
Em 2002/03 ingressou no Atlético de Madrid e na época seguinte rumou ao Rangers de Glasgow, para regressar ao Brasil em 2004 onde vestiu a camisola do C.R. Vasco da Gama durante dois anos. Ainda em 2005, os gregos do A.C. Skoda Xanthi conseguiram os seus serviços mas apenas por meio ano já que o A.E.K. de Atenas acabou por atrair o jogador.
Em 2007/08 Emerson voltou a mudar de clube, desta vez para representar o APOEL de Nicósia. Esteve no Chipre durante uma temporada para voltar ao Brasil ainda em 2008 para ingressar no Madureira S.C. do Rio de Janeiro e onde terminou a sua carreira.

Palmarés
2 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Supertaça Cândido de Oliveira
1 Taça de Espanha
1 Supertaça de Espanha

5 comentários:

dragao vila pouca disse...

Era de um jogador como este que estamos a precisar... Tinha força, tinha técnica, atacava e defendia...só tinha um defeito, as cervejólas e fazia a vida negra ao Velho Bobby Robson...

Um abraço

Armando Pinto disse...

Um que dava gosto ver jogar. Pena que não fosse famoso a rematar, mas era uma barreira e uma força a transportar jogo.

Dragão Maronês disse...

Eu gostava imenso do Emerson!
Era um jogador que se o jogo tivesse 3horas ele jogava essas 3horas sempre
a abrir.
Tinha um pulmão que nunca mais acabava.

Anónimo disse...

Talvez o melhor médio defensivo que jamais vi a jogar em Portugal. Enchia o meio campo todo, tanto a 6, como a 8, e mesmo a 10. Um tractor, uma força da natureza. Grandioso jogador no Porto.

Anónimo disse...

A primeira vez que o emerson teve impacto em mim, foi num jogo contra nõs em que ele pelo belenenses descaía pela ala esquerda e passou não sei quantas vezes pelo mítico João Pinto.

Já no Porto, mostrou ser um jogador que nunca virava a cara à luta, perdeu técnica é certo, mas a nível físico acho que nunca vi semelhante. Ainda me recordo de uma vitória por 2-1 contra o benfica em que jogamos com 10 por expulsão do secretário em que ele quase sozinho defendia e atacava como se estivessemos com 11.

RS