27 de maio de 2013

Folha

António José dos Santos Folha, nasceu no dia 21 de Maio de 1971 em Vila Nova de Gaia.
O S.C. Canidelo foi o primeiro clube que representou, no ano de 1981 quando contava com apenas dez anos.
Em 1982, ingressou no Futebol Clube do Porto, onde fez todas as etapas dos escalões de formação.
Na temporada de 1989/90 subiu a sénior e foi emprestado ao Gil Vicente F.C., tendo jogado no clube da cidade de Barcelos durante duas épocas.
Em 1991/92, regressou ao F.C. Porto para se estrear com a camisola azul e branca como sénior. Nessa temporada, onde participou em 9 partidas, venceu a Supertaça Cândido de Oliveira e sagrou-se Campeão Nacional.
Na temporada seguinte foi de novo emprestado, o clube escolhido foi o S.C. Braga.
Em 1993/94, voltou às Antas e desta vez pra ficar no plantel portista durante sete temporadas e meia. No final desses sete anos, o balanço foi extremamente positivo, já que conquistou por cinco vezes o Campeonato Nacional, com a particularidade de ter sido um dos seis jogadores a vencerem esses campeonatos consecutivos. Venceu também por duas vezes a Taça de Portugal e três Supertaças Cândido de oliveira.
Em Janeiro de 2001 rumou à Bélgica para representar o Royal Standard de Liège. Na época de 2002/03 transferiu-se para os gregos do AEK e em 2003/04 regressou a Portugal para jogar pelo F.C. Penafiel, onde terminou a sua carreira no final da temporada de 2004/05.
Em 2005/06 continuou ligado ao clube da cidade dos “albardeiros”, mas como treinador-adjunto, cargo que ocupou ainda na temporada seguinte.
O seu profissionalismo mostrado quando esteve ao serviço do F.C. Porto enquanto jogador, valeu-lhe o convite para integrar a equipa técnica da formação dos Dragões que só foi interrompido na temporada de 2010/11 quando desempenhou igual cargo no Padroense F.C., tendo regressado ao F.C. Porto na temporada seguinte.

Palmarés
6 Campeonatos Nacionais da 1ª Divisão (Portugal)
2 Taças de Portugal
4 Supertaças Cândido de Oliveira

20 de maio de 2013

13 de maio de 2013

José Magalhães Bastos

José Magalhães Bastos foi um defesa que jogou nas primeiras equipas da história do Futebol Clube do Porto.
Viveu de perto as primeiras conquistas do clube ao vencer a Taça Clube União do Norte e depois a Taça José Monteiro da Costa.
Foi numa edição dessa Taça, que José Magalhães Bastos teve uma atitude que mereceu vários elogios. Na época, as equipas não costumavam entrar em campo como agora sucede. Os jogadores entravam como lhes apetecia, uns agora, outros logo. Magalhães Bastos, como académico, trazia a sua capa por cima do equipamento, e os estudantes contavam com ele para jogar contra o F.C. Porto, o seu grupo de sempre. Os próprios portistas tiveram o seu receio. O árbitro do encontro apitou para alinhar os jogadores e todos os olhares se fixaram no grande defesa portuense. Este, muito calmo, possivelmente risonho, o que nele era muito habitual, dirigiu-se para um dos lados do campo, tira de cima do corpo de magnifico atleta a capa que o cobria, entregou-a a um amigo e partiu com a equipa gloriosa do F.C. Porto a tomar o seu posto na defesa sagrada da sua bandeira.
Foi um momento de extraordinária emoção. Amadores puríssimos, alguns rapazes não reprimiram as lágrimas, pois custava-lhes muito perder a companhia de um elemento que estimavam profundamente. E os estudantes simpáticos de Coimbra compreenderam que esta atitude revelava o Homem que mais tarde viria a ser um Juiz distintíssimo.
Mas as conquistas não se ficaram por essas duas Taças. Em 1915 e a juntar à vitória no Campeonato do Norte de Portugal, ganhou a Taça de Honra, Taça Jornalistas Sportivos e Taça Salão Sport. Conquistou também vários Campeonatos do Porto e a Taça Associação de Futebol do Porto.
Esteve também presente em Lisboa, em 1920, na primeira vitória do F.C. Porto sobre o S.L. Benfica por 3-2.

Palmarés
5 Campeonatos do Porto
2 Taças Associação de Futebol do Porto

fonte: Diário de Noticias

6 de maio de 2013

Catullo Gadda

Catullo Gadda nasceu no dia 23 de Março de 1881 em Itália.
Praticou futebol no seu pais ao serviço do A.C. Milan, onde venceu o campeonato italiano.
Engenheiro químico de profissão, Catullo Gadda estava em Portugal em visita de trabalho, quando se deparou com um grupo de rapazes que davam uns pontapés numa bola. Pediu permissão para se juntar a eles e desde logo começou a fazer parte do grupo. Grupo esse onde se encontrava José Monteiro da Costa, que refundou o Futebol Clube do Porto no ano de 1906 e teve em Catullo Gadda a ajuda que precisava para o clube dar os primeiros passos.
Catullo Gadda foi dessa forma, o mais completo futebolista e o que possuía mais conhecimentos da modalidade nos inícios da história do F.C. Porto.
Foi um dos jogadores portistas que disputou o primeiro jogo internacional realizado em Portugal quando o F.C. Porto recebeu o Fortuna Fotball Club de Vigo no dia 15 de Dezembro de 1907.
É considerado como o primeiro treinador portista, já que era ele que orientava os companheiros de equipa.

fonte: A Bola